quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

CMG (ref.) Manuel Maria de Menezes Pinto Machado



Depois de prolongada e dolorosa doença, faleceu hoje com 72 anos de idade o Comandante Manuel Pinto Machado. Antigo aluno do Colégio Militar, tinha ingressado na Escola Naval e, depois de frequentar o “Curso Oliveira e Carmo”, veio a ser promovido a guarda-marinha em 1966. Pouco tempo depois encontrava-se no Leste de Angola como Oficial Imediato do DFE 11, com base na Ponte do Lungué Bungo, “um rio de Fuzileiros e jacarés”, como gostava de o classificar. De regresso a Lisboa, serviu como instrutor na Escola de Fuzileiros, especializou-se em Comunicações, embarcou como Oficial Imediato do caça-minas Santa Maria e Comandante do draga-minas Velas e foi instrutor no Centro de Instrução de Minas e Contramedidas.
Em 1973 regressou a Angola para comandar o navio-patrulha Cacine e foi aí que em 1974 teve notícia do 25 de Abril. Em Fevereiro de 1975 regressou com o seu navio a Lisboa, tendo navegado em companhia do navio-patrulha Mandovi.
Em finais de 1975 serviu no Centro de Comunicações da Armada e, depois, no EMGFA. Foi aí que o Ministro Adelino Amaro da Costa, antigo oficial da Reserva Naval, o foi requisitar para o seu Gabinete. Entrou na Política e passou à Reserva. Foi durante vários anos vereador da Câmara Municipal de Lisboa, ajudou a fundar e foi secretário-geral da UCCLA - União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa e pertenceu durante vários anos aos quadros do IPE – Instituto de Participações do Estado.
Hoje despediu-se de nós e o seu humor e a sua inteligência vão fazer-nos falta. A Marinha perdeu um oficial de grande mérito e um devotado amigo da nossa corporação do botão de âncora, como aliás demonstrou continuadamente no seu blogue nrpcacine, que dirigiu e animou durante vários anos.
O Água aberta... no OCeano expressa condolências à sua Mulher, Filhos, Netos e restante Família, na qual se inclui o nosso camarada Almirante Alves Correia.

Nota: O corpo do Comandante Pinto Machado estará nas capelas mortuárias da Basílica da Estrela a partir das 18:00 horas de hoje. Amanhã às 10:30 horas será celebrada uma missa de corpo presente na Basílica da Estrela, seguindo o funeral depois para a cidade do Porto.

11 comentários:

O Jorge Goncalves disse...

Que descanse em Paz!

O Luís Silva Nunes disse...

Nesta hora difícil envio sentidas condolências a toda a sua Família.

O speedy disse...

Era a notícia esperada que ninguém queria. Caro Manel foste até ao fim o mesmo de sempre. Não serás esquecido.
À Tiducha que foste incansável vão as minhas sentidas condolências, assim como para filhos e netos.Adeus até sempre.

O Nunes da Cruz disse...

Deixaste a tua ironia, a tua boa disposição, a tua amizade e camaradagem bem impressas na nossa memória.
Que descanses em paz onde quer que estejas.
A tua Mulher, a teus Filhos, Netos e restante Família, as minhas sentidas condolências.

O A.R.Costa disse...

As notícias esperadas não são menos dolorosas, sobretudo quando nos deixa um bom Homem e um bom Camarada. Apresento as minhas condolências à sua Família e enalteço a dedicação com que Familiares e Amigos acompanharam o nosso Manel nesta sua última caminhada.
R.I.P.

O Ferreira da Silva disse...

Até qualquer dia caro Manel em que retomaremos as nossas animadas conversas. Apresento as minhas condolências à Família.

O Fernão disse...

Não poderei estar de corpo presente nas cerimónia fúnebres mas estarei espiritualmente e nunca te esquecerei!

O J. Teixeira de Aguilar disse...

É muito duro saber que só tornarei a ouvir aquela saudação "T!" a não ser na memória. O teu humor, sempre irreverente como o humor que se preza há-se ser sempre, vai fazer falta a muitos, entre os quais me conto. Mas também a tua perspicácia, a tua cultura e a tua boa e cuidada prosa deixam saudades. Para a tua família, um abraço, embora tenha a consciência de que é fraco consolo para tão grande perda.

O Curso OC disse...

Recebida a seguinte mensagem:
"Aos Camaradas do Curso Oliveira e Carmo, entre os quais conto com bons e grandes Amigos, apresento as minhas condolências pela perda do Comandante Pinto Machado.
É sempre dolorosa a partida de um dos nossos, mas creio que em vós ficará até ao fim uma boa lembrança deste camarada.
Saudações aeronáuticas do
Luís Alves de Fraga
Coronel da Força Aérea (Ref.)
Doutor em História
Professor da Universidade Autónoma de Lisboa"

O Bastos Moreira disse...

Estivemos juntos no Colégio Militar e na Marinha. Recordo já com saudade a sua permanente e irreverente boa disposição, a sua camaradagem, as histórias que felizmente passou à escrita, mas acima de tudo a sua amizade.À família as minhas condolências.
Até sempre Manel

O Pires Neves disse...

Nada mais há a acrescentar a não ser o reconhecimento da profunda tristeza que a tua partida me infligiu. Perder um amigo é sempre doloroso e um amigo do curso de tantas e tantas convivências em comum ainda mais. Um grande abraço e que finalmente descanses em paz, pois bem mereces. À família, uma vez mais, o reforço sentido das minhas condolências.