segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Uma estreia nacional

NAUFRÁGIO

Armador condenado a dois anos e seis meses de pena suspensa por naufrágio na Figueira da Foz

O Tribunal de Coimbra condenou um armador de Vila do Conde a uma pena de dois anos e seis meses de prisão, suspensa na sua execução, por quatro crimes de homicídio negligente na sequência de um naufrágio na Figueira da Foz, em 2013.

Esta notícia é histórica. Não me lembro de algo semelhante nos últimos 50 anos. No entanto o condenado foi o armador, não se fala do mestre. Tribunal onde a discussão andou à volta da obrigatoriedade de usar o colete de salvação e de não haver lei que a tal obrigue. Tudo muito estranho, mas pelo menos alguém já foi a julgamento, mesmo sendo a pessoa errada.

6 comentários:

O speedy disse...

Creio que o condenado foi o mestre da embarcação que era ao mesmo tempo o armador. Os jornalistas é que de acordo com o politicamente correcto optaram pela designação armador.

O Fernão disse...

Adorava ler a sentença ou acórdão, melhor ainda! Atualmente tenho dificuldade, haverá alguém que consiga?

O Jorge Goncalves disse...

Julgo que, a avaliar pelo que vi e ouvi e como diz o Speedy, o armador era, simultaneamente, o mestre.
Também gostaria de ler o acórdão...

O Allen disse...

Como é que os ilustres causídicos têm dificuldade em acessar oa acórdão?
Boas-Festas

O Jorge Goncalves disse...

Porque sendo uma decisão da 1ª Instância não é transcrita para a base de dados do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentios de Justiça.

O J.N.Barbosa disse...

Gosto do acessar. É o novo AO?