domingo, 13 de março de 2016

Comandante Abel de Oliveira

ADEUS KORCHO VELLU PAOLÓ 
(Homenagem ao Comandante Abel de Oliveira)


O Comandante Abel de Oliveira deixou-nos fisicamente, mas o seu exemplo de bondade, tolerância e camaradagem vai permanecer entre aqueles que, como nós, tiveram o privilégio de com ele conviver durante o seu percurso na Escola Naval e, muitas vezes, ao longo da vida em circunstâncias diversas.
Foi um companheiro constante, um conselheiro atento, um comandante exigente e um inspirador das nossas carreiras navais, não só através das suas peculiares qualidades humanas e profissionais, mas também pela forma como nos transmitiu uma conduta convivencial, uma ética de servir e um grande amor à Marinha.
Nasceu em 1921 em Caranzalém, na freguesia de Taleigão, no concelho das Ilhas da bela terra de Goa. Terminados os estudos liceais viajou da Índia para a Europa e em 1939 ingressou na Escola Naval.
Era o Capitão dos Portos do Estado da Índia quando em 1961 aqueles territórios foram invadidos pelas tropas indianas. Sofreu como poucos a humilhação de ver a sua terra ocupada e, naturalmente, foi detido e internado num campo de prisioneiros, onde a sua acção patriótica, corajosa e solidária foi reconhecida pelos seus camaradas.
Voltou depois à Escola Naval para “educar cadetes”, uma missão que cumpriu de forma exemplar, através da sua bondade e da sua generosidade. Depois continuou a sua carreira naval em várias unidades e serviços até à sua reforma em 1990, sem nunca esquecer o nome de cada um de nós.
O Comandante Abel de Oliveira vai perdurar entre nós para sempre e por isso lhe deixamos aqui expressa a nossa gratidão e a nossa homenagem com a mais simbólica e mais emocionante canção da sua terra de Goa: o Adeus korcho vellu pauló, um título em concanim que significa Chegou o momento de dizer adeus.
Viva o Comandante Abel de Oliveira! Paz à sua alma!



NOTA: O Adeus korcho vellu pauló é um mandó, a música nacional de Goa. É cantado em concanim ou apresentado em versão instrumental em momentos muito solenes de despedida.

Ninguém comentou esta onda