quarta-feira, 4 de maio de 2016

VASCO DA GAMA na Armada Portuguesa

Numa iniciativa das "Edições Revista de Marinha" o livro "Duas Naus, Um Cruzador ... e Duas Fragatas" - O Nome de Vasco da Gama na Armada Portuguesa, está pronto e tem o seu lançamento marcado para o próximo dia 11 de Maio pelas 1830 no Clube Militar Naval. 
O livro é constituído pela reedição do livro de Maurício de Oliveira "Duas Naus e Um Cruzador", editado em 1945, à qual é acrescentada a história da fragata dos anos 60 escrita pelo Oceano Ferreira Barbosa e a história da actual "Vasco da Gama" de autoria do Oceano Temes de Oliveira com a colaboração dos restantes 9 posteriores Comandantes do navio.
Todos os Oceanos estão convidados.


1 comentário:

O Curso OC disse...

Recebido o seguinte comentário:
"Desculpem o alastranço do manso mas, como a história também é feita da estórias, não resisti a contar esta.
Durante meses (anos) a fio fui talvez o marujo que mais vezes escreveu nos campos " Processo:" e "Assunto:" da documentação relativa a estes navios N.01.02, NAVIOS - NOVAS CONTRUÇÕES - FRAGATAS MEKO 200. Estava então na 4.ª Divisão do EMA cujo Chefe era o CMG Isaías Gomes Teixeira.
Um belo dia, na hora do despacho de mais um documento, pergunta-me o Chefe: Olhe lá, porque motivo é que usa sempre o mesmo título no campo assunto " NAVIOS .... FRAGATAS MEKO 200"?
Não tendo melhor reposta disse: Chefe, herdei o tema assim e nunca me deram outra alternativa.
Pois bem, as fragatas já estão em construção, qualquer dia estão cá e, antes que lhes chamem outra coisa qualquer (na altura, debatia-se o assunto com nomes aceitáveis e outros não tanto), passa a escrever NAVIOS - NOVAS CONSTRUÇÕES - FRAGATAS VASCO DA GAMA. Vou falar com o CEMA e sugerir-lhe isto. Espere um pouco.
Não demorou muito tempo a estar de volta e a dizer com um largo sorriso: É mesmo assim daqui para o futuro, compreendido?
Com o tradicional determina alguma coisa, lá fui para o meu gabinete, alterei o assunto conforme determinado e daí até ao meu destacamento assim fiz.
Confesso, humildemente, que na altura fiquei com uma enorme satisfação e tive um sonho. O único navio que teve um "upgrade" aceitável foi a Corveta Vasco da Gama que, depois de alongada foi promovida a Cruzador e assim acabou os seus dias. Talvez fosse um bom indicador. Na minha opinião foi um "upgrade" bem mais efectivo que o dos Contra-torpedeiros, feito no Reino Unido e com mais proveito, em tempo de serviço, do que o das Fragatas Comandante João Belo das quais a última a ser intervencionada poucos meses durou antes de ser vendida ao Uruguai.
Porém, o meu sonho parece que foi mesmo um sonho!!!

Caso tencionem aproveitar este modesto contributo, sugiro que o Almirante Gomes Teixeira seja ouvido e dê o seu aval. Na verdade, é sempre bom ouvir o "Pai da Criança".

Um abraço de cumprimentos,

João Cancela"