segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

José António Teixeira de Aguilar


Cumpre hoje 72 anos de idade e é com satisfação que o felicito, não tanto por ser o  maior e o melhor autor português na temática dos faróis, ou por ser uma reconhecida autoridade nos complexos domínios da tradução ou, ainda, por mostrar grandes talentos fotográficos, mas por todas as circunstâncias da vida, que me tornaram um seu admirador desde há mais de 54 anos. Nesse ano de 1962 ele revelou-se de imediato pelo porte e pela cultura mas, desde então, todos associamos o seu nome às artes mágicas e ao seu homónimo, que era o mais famoso ilusionista desse tempo.
E essa amistosa associação perdurou até agora.
Aqui fica este selo único com amizade.

1 comentário:

O J. Teixeira de Aguilar disse...

Alguns veriam nisto um mero agradecimento protocolar, mas não é nada disso. A admiração é mútua e, pela parte que me toca, tem boas e fundadas razões. Quanto à minha relação com a magia, é mera coincidência. Magia, só conheço a da amizade. E pelos vistos essa não me falta. Espero poder sempre merecê-la.