quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

PUPILOS DO EXÉRCITO


Hoje o OCeano Nunes da Cruz, chefe do O.C. , foi homenageado pelos Pupilos, devido à sua estatura  de grande nível profissional. Os Pupilos resolveram homenageá-lo baptizando o seu jardim com o nome de C. Alm. Nunes da Cruz.
Foi pena não saber-se com antecedência pois os oCeanos poderiam ter estado presentes.
Um grande Abraço de parabéns.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

OCEANOS


Completeria hoje 74 anos o nosso Camarada Leal Martins. O "Chefe Chiricau" como era conhecido entrou para a classe do óleo e a ela se manteve fiel até à sua retirada da Marinha.
Lembremo-nos hoje de mais um OCeano que destacou para a guarnição do infinito.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Histórias de guerra e mar III - É importante ser educado

No fim dos anos sessenta existiam junto ao rio Messalo, no norte de Moçambique diversas "machambas" (para os não iniciados leia-se plantações) abandonadas onde as bases inimigas mais no interior se abasteciam sobretudo de mandioca, a sua grande alimentação tradicional. Para isso faziam deslocar regularmente a essa zona elementos civis sob o seu controlo, escoltados ou não por elementos armados, que faziam o cultivo e a colheita necessárias.
Em virtude disto eram frequentemente alvo de forças de fuzileiros que os capturavam com o fim de desorganizar e impedir este fluxo de abastecimento.
E foi assim que  certo dia ao anoitecer um grupo de combate de fuzileiros desembarcou de um navio patrulha, percorreu alguns quilómetros em bote pelos canais do delta e, após algumas horas de caminhada se emboscou nos diversos trilhos de acesso às machambas. Aos primeiros alvores surgiu o primeiro elemento inimigo que vinha "pegar ao trabalho". Sòzinho, desarmado, trazia consigo as ferramentas do trabalho, uma enxada e uma catana. Ao passar por ele, um marinheiro Fz saltou para a picada, apontou-lhe a G3 e, com um ar feroz, gritou: "Pára já aí!". O "perigoso inimigo" parou, virou-se e calmamente proferiu: "Olhe, para começar bom dia, não acha?"
Realmente não há nada como fazer uma guerra bem educada.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Novo porta-aviões inglês


http://www.telegraph.co.uk/news/2017/12/07/queen-commissions-royal-navys-newest-aircraft-carrier-hsm/

Aqui se encontra a cerimónia de armamento do novo Queen Elizabeth. É curioso verificar que junto da rainha só anda o comandante do navio. Não há lá ministros, nem CEMGFA, nem CEMA.
Já começaram a dizer que este navio vai afundar o orçamento. O costume.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Jorge Beirão Reis


Este é o meu presente de aniversário, com muita consideração e muita amizade, mas também com os votos de  muita saúde e de que continuemos a marcar presença nos nossos sempre animados encontros gastronómicos mensais.

OCEANOS


Nascido a 4 de Dezembro de 1943, ingressa na Escola Naval em 1962 nos OCeanos. Brilhante aluno, Camarada e Amigo granjeou o respeito de todo o OC.
Pertenceu à classe do óleo, mas por pouco tempo uma vez que foi seleccionado para o curso de Eng. De Construção Naval, que frequentou exemplarmente.
Muito recentemente teve que arrostar com uma borrasca grande que ia dando cabo do seu cavername, mas devido a uma boa construção e manutenção lá conseguiu chegar a bom porto para as respectivas beneficiações.
Que passes esta efeméride feliz e junto aos teus e que a repitas por muitas mais vezes.
Um grande Abraço.
P. S. Faltou o nome, o Luis já o escreveu, claro que se trata do Jorge Beirão Reis que há 55 anos se recusa a contar a anedota do "aldeon".

domingo, 3 de dezembro de 2017

Estejas onde estiveres um grande abraço

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

OCEANOS


Hoje faria 74 anos o OCeano Coelho de Campos. O "Besunturas" era um grande Camarada e daqueles que tinham sempre um "plano B" para qualquer imprevisto. Destacou para sempre em 5 de Dezembro de 2014 mas permanece vivo nas nossas memórias.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Histórias de guerra e mar II - "Ele é que sabia!"

Em 1972 o D/M oceânico "Pico" apresentava sinais de envelhecimento. Despojado da maior parte da parafrenália das rocegas, com regulares avarias no sistema de passo do hélice e fragilidades no casco (em madeira, lembre-se) o navio fora relegado para funções auxiliares bem diferentes das operacionais para que fora criado. A sua guarnição incluía, como era normal nestes navios um sargento carpinteiro, só que este tinha a particularidade de sofrer de um medo atávico do mar que o fazia permanecer no seu alojamento sempre que o navio saía. Esta característica era bem conhecida e até troçada pelo pessoal.
E foi nestas condições que na primavera desse ano o navio seguiu para as "Selvagens" com uma expedição científica. Após uma semana levantou-se um repentino mau tempo que obrigou a içar ferro e regressar ao Funchal. A meio caminho e sob mar cavado surgiu na ponte o tal sargento carpinteiro com ar aterrorizado e equipado à "náufrago", colete salva-vida envergado, faca à cintura e apito ao pescoço, o que provocou algumas risadas surdas. O próprio imediato, então de quarto, não conseguiu impedir-se de sorrir. Ao ver o sorriso o carpinteiro fez um ar indignado e proferiu: "Olhe sr. Imediato, o senhor não se ria. Não se esqueça que este navio é de madeira e de madeira percebo eu que sou carpinteiro!"
Realmente ele é que sabia como aquilo estava.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Breves encontros OCeânicos

Nos últimos dias estiveram em foco dois aniversariantes Oceânicos e, porque apareceram problemas de compatibilização de agendas, só hoje celebramos os 147 anos que conjuntamente fizeram.
As oportunidades de convívio fazem muito bem à nossa saúde e são para aproveitar. Não podem ser desperdiçadas. Hoje, depois de muito tempo,  experimentamos a Messe de Cascais a que atribuimos uma nota moderamente positiva.

Jantar de Natal

Posso finalmente anunciar que teremos o nosso jantar de Natal no sábado, 16 de Dezembro, no CMN.
A ementa é a seguinte:
Aperitivos sólidos e líquidos
Entrada: Bolsinhos de queijo chèvre  com mel e nozes.
Prato principal: Lombinhos de vitela com batata frita e esparregado.
Sobremesa: Mesa de doces e frutas
Café
Vinhos branco e tinto E.A.

Preço: 22,00 € por pessoa. E mais uma generosa gorjeta.

Solicito fazerem as inscrições a partir de agora, para o meu endereço j.nunobarbosa@gmail.com .
Aperitivos às 2000 e jantar às 2030.

INSCRIÇÕES ATÉ 8 DE DEZEMBRO.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

José Alberto Nunes da Cruz


Embora eu venha sofrendo de falta de criatividade e de imaginação, deixo aqui um cartão de felicitações ao JNC pelo seu 74º aniversário. É o meu testemunho de amizade e de gratidão pela forma impecável como tem conduzido o nosso rebanho OCeânico ao longo de tantos anos e em tão diferentes circunstâncias. É um grande timoneiro.
Merecia mais do que este cartão? Certamente que sim!

OCEANOS


Nasceu a 21 de Novembro de 1943. Desde cedo conheceu a disciplina militar e em 1962 ingressou na E. Naval tornando-se o Chefe de Curso dos OCeanos, o seu "Penico".
Grande em tudo desde o comprimento à paciência com que tem aturado todas as irreverências dos OCeanos, Camarada e Amigo de todos que lhe têem uma estima muito grande.
Que tenhas um feliz aniversário com os teus e que continues assim por muitos mais anos.
Um grande Abtraço.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Histórias de guerra e mar - 1: Até tinha razão

Nos últimos anos da década de sessenta do século passado foi decidido pelos comandos militares em Moçambique integrar nas forças especiais portuguesas antigos caçadores europeus, tendo como principal motivo a convicção que eles teriam grande experiência do mato bem como conhecimento das línguas locais. E se um ou dois foram realmente elementos de grande valia, a maior parte nada acrescentou de valor operacional.
E foi assim que certo dia se apresentou em Metangula, província do Niassa, o senhor Pistakini a fim de integrar o DFE que aí actuava.
O senhor Pistakini parecia um elemento saído de um filme tipo "The Great White Hunter". Era de estatura média, atarracado, barba cerrada, grande chapéu de abas largas e com fama de grande apreciador de bebidas alcoólicas.
E chegou o dia em que seguiram para uma operação. A meio do percurso descobriu-se que o sr. Pistakini tinha os cantis cheios de, em vez de água,  ...... vinho tinto! Perante isto, o Comandante do DFE, pessoa de feitio afável e conciliador, dirigiu-se a ele e disse: "Sabe, sr. Pistakini, nós não deixamos o pessoal trazer álcool para o mato... O sr. Pistakini virou-se para o Comandante e, candidamente, respondeu: "Tem muita razão, sr. Comandante, mas sabe, eu custa-me tanto comer o chouriço da ração de combate com água"
Realmente era desagradável.

domingo, 19 de novembro de 2017

OCEANOS


Recordemos dois OCeanos que o tempo os levou.
O "Joel" Sousa Pinto que nasceu a 18 de Novembro de 1942, tendo destacado para os OCeanos em 1962. Cheio de humor foi ele que criou a sua própria alcunha. Faleceu em 31 de Agosto de 1992.
O Santos Roque , nascido a 19 de Novembro de 1944, tendo falecido bastante novo, em 31 de Outubro de 1987. O Roque que tinha como "hoby" o hipnotismo.
Ambos dois OCeanos de boa cepa e que nos deixaram cedo.
Que descansem em paz que estão presentes na nossa memória.