domingo, 23 de dezembro de 2007

Quatorze

... ou seriam catorze?

Do último Expresso (não Manel, não é o café) retirei esta pequena nota:

NÚMERO PAR
14
é a quantidade de deputados do PS que, às cinco da tarde de quinta-feira passada, assistiam ao debate no Parlamento sobre a presidência portuguesa da União Europeia; o PS tem 121 deputados


Assim vai a democracia "chuchialista" ... isto passa-se quando se debate o acontecimento político do ano!

Enfim, é Natal, esqueçamos as misérias ... Boas-Festas e um magnífico Ano Novo para todos.

1 comentário:

O Jorge Beirão Reis disse...

Fizeram "ponte", como qualquer funcionário (público ou privado).

A culpa é do presidente da Assembleia da República, que nunca deveria ter promovido a discussão de assuntos tão importantes (serão mesmo? Lê a opinião de Vasco Pulido Valente publicada no Público de 15 de Dezembro, intitulada "O tratado") na véspera da véspera do fim de semana anterior ao Natal. Não poderia ser outro o resultado.

Ou então fizeram greve, como qualquer funcionário (público ou privado) ou magistrado, em protesto por não terem sido chamados a particir na Presidência Portuguesa da União Europeia.

Ou por qualquer outra razão, igualmente justificativa de tal ausência.

Tem também um Feliz Natal!