sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Como começar uma boa regionalização

1. Concelho de Castro Marim - 300 Km2, 6.500 habitantes.

1 Presidente, 4 gabinetes de apoio, 1 serviço de protecção civil, 7 divisões, 40 serviços, núcleos ou secções. (organigrama, aqui), 15 deputados municipais, 4 presidentes de junta.

2. Concelho de Alcoutim - 580 Km2 - 3.500 habitantes

1 presidente, 7 gabinetes de apoio, 1 serviço de protecção civil, 5 divisões, 30 serviços, núcleos ou secções, 16 sub-secções (organigrama, aqui). 15 deputados municipais. 5 presidentes de Junta.


3. Concelho de Vila Real de Santo António - 60 Km2, 18.000 habitantes

1 presidente, 4 gabinetes de apoio, 1 Conselho Municipal de Segurança, 1 Serviço Municipal de Protecção Civil, 4 departamentos municipais, 11 divisões, 53 serviços, núcleos ou secções. (ver organigrama, aqui). 21 deputados municipais, 3 presidentes da Junta, 1 SRU.

1+2+3 : 940 Km2, 28.000 habitantes

3 presidentes de câmara, 15 gabinetes de apoio, 1 SRU, 3 serviços de protecção civil, 23 divisões, 140 serviços, 50 deputados municipais, 12 Juntas de freguesia.

Região do Guadiana - Sul

1 presidente, 3 gabinetes de apoio, 1/2 serviço de protecção civil (a meias com o região do Barrocal Algarvio), meia dúzia de departamentos, uma dúzia de serviços regionais, meia dúzia de ‘juntas’ sub-regionais. Autarquias extintas.

Publicado por jcd em 22 Agosto, 2008 no blog "Blasfémias"

4 comentários:

O Selva disse...

Como diria um portuiguês de há uns séculos atrás:
É fartar vilanagem!

O Selva disse...

Como diria um portuiguês de há uns séculos atrás:
É fartar vilanagem!

O Nunes da Cruz disse...

Uma vergonha, é o que sinto como algarvio desta região.
A propósito, constatei ontem na Praia Verde (a que desde sempre se chamou Cabeço e que a parolice destes senhores autarcas permitiu a mudança imposta pelos operadores turísticos)uma situação de claro esbulho dos interesses públicos pelos privados.
Tenciono lembrá-lo aos autarcas com jurisdição na zona (Castro Marim) depois das férias. Não dará em nada mas ficam a saber que há quem repare na coisa.

O Manel disse...

Esta "onda" é muito interessante e mostra bem como vai esta coisa que ainda se chama País e do que dela fizeram e estão fazendo os políticos.
O poder local foi sem duvida uma importante força para o desenvolvimento do País. Mas resolvidos os problemas básicos houve que avançar , sempre , com a obra eleitoral e aí vieram as piscinas olimpicas , os pavilhoes multi usos , os estadios e este pessoal todo nos serviços. O Sr. Silva torna-se o Sr.>Presidente.
Há freguesias em Lisboa e Porto bem maiores que tud isto