quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Postal de Goa (X)

O NAUFRÁGIO DA LANCHA GOA EM 1901


Na cidade de Pangim, sobre o passeio marginal do rio Mandovi que se situa em frente do edifício que aloja a Central Library e o Instituto Menezes Bragança, encontra-se um memorial evocando o trágico naufrágio da lancha Goa, que aconteceu no dia 3 de Dezembro de 1901.
O dia 3 de Dezembro é o dia de S. Francisco Xavier e é o dia da grande festa goesa. Durante a semana que o antecede, muitos milhares de pessoas de Goa e de fora de Goa, católicos e não católicos, dirigem-se para Velha Goa para festejar e venerar o Goencho saib e rezar perante as suas sagradas relíquias.
Em 1901 assim terá acontecido, mas nesse tempo não havia pontes e os transportes marítimos eram muito precários.
No dia 3 de Dezembro a lancha Goa deixou Verém em direcção a Pangim, numa curta travessia do rio Mandovi que não deveria demorar mais de 10 minutos. Não estaria em boas condições de navegabilidade e terá largado com excesso de passageiros. Transportava cerca de 160 pessoas e afundou-se, tendo perecido 34 homens, 47 mulheres e 11 crianças.
Uma desgraça nacional no maior dia de festa dos Goeses!
A imprensa da época relata circunstanciadamente este episódio, bem como as operações de busca e salvamento efectuadas, os apoios dados aos sobreviventes e os trabalhos de recuperação da lancha afundada.
Mais tarde, o historiador Ismael Gracias sugeriu que fosse colocado um memorial para evocar os mortos, nas proximidades do local onde ocorreu o naufrágio, mas porque não foi possível mobilizar recursos em Goa para esse efeito, foi a comunidade goesa de Aden que angariou os fundos necessários para a construção do memorial.
A memória histórica e a religiosidade dos Goeses revela-se na frequência com que neste memorial são vistas grinaldas de flores e velas acesas.

NOTA: Todas as imagens podem ser ampliadas, "clicando" sobre elas.

1 comentário:

O Jorge Gonçalves disse...

O "nosso" historiador, cronista, negociador, marinheiro, enfim homem dos 7 ofícios, no seu melhor!