quinta-feira, 28 de agosto de 2008

AGUENTA MARUJO, mais um


Presidente critica Marinha por atraso nas vistorias


As dificuldades inerentes à construção da embarcações de pesca e aos constrangimentos com a burocracia, no que respeita à demora para a realização de vistorias por parte das entidades marítimas, foram queixas deixadas pelo armador Diamantino Jardim, por ocasião da inauguração. “Não fora a intervenção do secretário dos Recursos Naturais e Ambiente e eu ainda estava à espera da vistoria em Viana do Castelo”, revelou o armador porto-santense. O líder madeirense ouviu atentamente a intervenção e pegou na deixa para fazer novos reparos à acção da Marinha, reiterando que “estas questões do mar ainda não estão a ser tratadas na legislação portuguesa”.Tal como referiu “a Marinha e outras instituições estão a fazer trabalhos que numa democracia compete ao poder civil desenvolver”.

1 comentário:

O Orlando Temes de Oliveira disse...

Se calhar, até razão!
Á Marinha até tem CMG que opinam sobre o tema das massagens!!!
A vida não é nada fácil