sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Um comentário da "Ordem"


Recebido por correio electrónico, de Federico de Polignac Nigra, o seguinte comentário :

"Excelentissimo Senhor, parabens pelo seu blog.
Gostaria de comentar os seus posts "A Ordem" e "Cavalos e Cavaleiros" referentes ao Forte da Cruz na praia do Tamariz. O Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da Ordem Soberana de Malta em Portugal é Sua Excelência Dr. Miguel de Polignac que apresentou Credenciais a Sua Excelência o Senhor Presidente da Republica, Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva a 10 de Setembro de 2008. A Chancelaria da Embaixada da Ordem Soberana de Malta em Portugal é na Rua da Junqueira nº136 1300-344 Lisboa. A residencia do Embaixador é no Forte da Cruz, Estoril.
Cumprimentos,
Federico Nigra"

8 comentários:

O Manel disse...

Parabens ao blog.
Que honra , digo eu , e , se me é permitido neste lugar,apresento os respeitosos cumprimentos ao senhor Embaixador da Ordem Soberana de Malta

O Fernão disse...

Afinal o Embaixador reside no "Chalet Barros" ou no "Forte da Cruz" ou são designações diferentes para o mesmo edificio?

O J.N.Barbosa disse...

Designações diferentes do mesmo edifício.

O LSN disse...

O edifício actual (Chalet Barros) foi mandado construir em finais do séc XIX sobre as ruinas do forte de Stº António da Cruz.

O 403 d'62 disse...

Não seria mais simples assinalar: R. de Olivença nº "tal", Estoril ??

O LSN disse...

Recebido por correio electrónico o seguinte comentário:

"Excelentíssimos Senhores,

No seguimento de posts publicados no vosso blog relativos à Ordem de Malta, venho por este meio, e a pedido de S.E. o Sr. Dr. Dom Augusto de Albuquerque de Athayde, Conde de Albuquerque e Presidente da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem Soberana e Militar de Malta, enviar-vos um pequeno texto, bem resumido, sobre a origem e actividades da Assembleia.

A Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem Soberana e Militar de Malta, que é a entidade que representa a Ordem de Malta no nosso país ao nível da sociedade civil, foi fundada em Lisboa no ano de 1899, perfazendo assim 110 anos de existência.

Desde a sua formação que a Assembleia Portuguesa se esforça no sentido de desenvolver iniciativas assistenciais, não só em Portugal como também nos países de língua oficial portuguesa, destacando-se o apoio na estrada aos peregrinos de Fátima e S. Tiago de Compostela, acções em lares de terceira idade e apoio a doentes a vários níveis.

A Embaixada da Ordem de Malta em Portugal, com a qual a Assembleia Portuguesa mantém uma estreita relação, representa a Soberania da Ordem de Malta junto da Presidência da República e do Governo Português. A sua Chancelaria situa-se na Rua da Junqueira, em Lisboa, sendo o Forte da Cruz, no Estoril, a Residência Oficial de Verão do Embaixador, S.E. Dr. Miguel de Polignac.

Informo-vos também que teremos todo o gosto que sigam a nossa actividade através do blog oficial desta Assembleia: http://ordemsoberanamilitardemalta.blogspot.com/.

Com os melhores cumprimentos,

Manuel HC Arrobas
Secretário Administrativo do Conselho Directivo da
Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da
Ordem Soberana Militar de Malta"

O LSN disse...

Mais um comentário recebido por correio electrónico:
"Excelentíssimo Senhor,

Venho esclarecer alguns dados históricos sobre a casa situada na praia do Tamariz no Estoril:
A morada exacta é :
FORTE DA CRUZ
Rua de Olivênça, nº 13
2765-262 ESTORIL

A denominação correcta e verdadeira deste edifício é FORTE DA CRUZ, porque foi edificado no local das ruínas do forte de defesa da costa atlântica do Séc. XVII que tinha o nome de Forte de Santo António da Cruz. A razão dessa denominação é que houve em tempos uma cruz que se erguia no terreiro desse forte. Essa cruz hoje desapareceu do local, tendo sido adquirida no Séc. XIX pelos proprietários da casa que hoje pertence aos descendentes do Prof. Carneiro Pacheco. Está colocada no páteo dessa casa, casa essa que se situa na mesma Rua de Olivênça a poucos metros mais acima do Forte da Cruz.
Quero esclarecer que a vontade do proprietário e construtor do Forte da Cruz, João Martins de Barros, bisavô dos actuais proprietários desse edifício, deu a denominação legal acima referida pelas razões históricas relatadas.
A denominação de Chalet Barros é pois uma denominação TOTALMENTE ABUSIVA, que não corresponde à realidade dos factos, nem à vontade do seu construtor. Um Chalet é uma casa normalmente de montanha de pequenas dimensões inspiradas nas casa da Suiça! Ora o Forte da Cruz não se enquadra nesse quadro. É um edifício neo-medieval de inspiração Toscana edificado em 1895 pela Arquitecto italiano Cesar Ianz.
A denominação de Chalet Barros deveu-se a jornalistas afrancesados que quiseram identificar a casa com o seu proprietário que era um industrial muito abastado da época pois era o " rei do cobre" possuindo minas nas Astúrias.
Seria mais curial que se chamasse FORTE BARROS, mas por modéstia não foi essa a vontade do seu criador, deixando clara que se deveria continuar a chamar FORTE DA CRUZ.

Cumprimentos,
Federico Nigra"

O 403 d'62 disse...

Não sei porquê mas não me sai da cabeça a "Espada do D. Afonso Henriques"