quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Hospital da Marinha


O Decreto -Lei 187/2012 de 16 de Agosto extingue o Hospital da Marinha a partir de amanhã, dia 17 de Agosto, depois de mais de dois séculos de relevantes serviços prestados à nossa corporação.
Criado em 1797 por D. Rodrigo de Sousa Coutinho, o Hospital da Marinha é um símbolo que faz parte das nossas memórias navais desde há cinquenta anos e nele encontramos sempre um profissionalismo exemplar dos seus médicos, enfermeiros e restante pessoal. Podem agora dar-nos alternativas, eventualmente mais modernas e mais eficientes, mas nunca mais teremos o “nosso” hospital ali à beira do Tejo.
Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.

3 comentários:

O J.N.Barbosa disse...

As agendas políticas têm muita força. Tudo se faz no joelho para mostrar serviço. Notei no Decreto-lei que cria o novo hospital que aquilo não tem nada de militar, apesar de o director ser Contra-almirante ou Major-general. Rege-se pelo Estatuto do Pessoal Dirigente, não é uma unidade militar, não tem competência disciplinar definida e, pasme-se, um dos vogais da direcção tem que ser civil. Para cúmulo, fica dependente do MDN, ou seja, de um Alberto Costa qualquer.

O Curso OC disse...

Recebido (correio eletrónico) o seguinte comentário:
"Meus caros Oceanos
Tenho feito um esforço tremendo para me manter calado durante todo este processo do H.M., se calhar, dirão alguns, seria melhor que assim continuasse, no entanto não resisto em perguntar onde estão todos quantos, ao longo do tempo, sempre criticaram o H.M. e que, julgava eu, pareciam constituir uma maioria.
Abraço amigo do E. Gomes "

O J.N.Barbosa disse...

Bem visto.