terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Porquê agora?

O comunicado do Conselho de Chefes de Estado -Maior hoje divulgado deixa-me perplexo e desgostoso. Porque razão o fizeram e, ainda por cima, agora? Se foi por causa do jantar e do programa "Prós e Contras" mais valia que o não fizessem. Não faltará quem associe este comunicado à manifestação da brigada do reumático, de que estes chefes ainda  se devem lembrar. Alguém lhes terá sugerido que o fizessem? Tudo isto é muito estranho e terceiro mundista.
Declarar lealdade ao governo é desnecessário a quem está em funções, por definição; fazê-lo quando há agitação é sinal negativo para todos menos para o governo.

8 comentários:

O Jorge Gonçalves disse...

Foi exactamente isso que me veio à memória!

O Luís Silva Nunes disse...

Também julgo que não havia "nechexidade"!!!

O J.N.Barbosa disse...

Recomendo ler o comunicado na íntegra e não os títulos dos jornais.

O Jorge Beirão Reis disse...

Onde é que eu posso ler tal comunicado? Não o vi publicado na 2ª Série do Diário da República, de hoje!

Jorge Beirão Reis insiste em escrever de acordo com a antiga ortografia.

O A.R.Costa disse...

Um comentário muito oportuno e certeiro que subscrevo, porque eu também fiquei perplexo e desgostoso.

O J.N.Barbosa disse...

Podem ler o comunicado na página da Marinha.

O Nunes da Cruz disse...

Também subscrevo.
É estranho proclamar publicamente o que é implícito existir. Penso que faria mais sentido dar a entender interesse pelo sentir dos subordinados.
Mais um argumento quanto à existência das Associações para quem não concorda com ela.

O Orlando Temes de Oliveira disse...

Não percebo o vosso espanto.