sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Haiti

A tragédia que se abateu sobre o Haiti vê agora os seus efeitos agravados pela impossibilidade de fazer chegar o material de socorro ao destino. Para além da falta de infraestruturas naquele pseudo país, tem o aeroporto engarrafado, o porto danificado e sem guindastes que movam a carga e a única estrada que vem do país vizinho é estreita e lenta. Conclusão: procuram-se agora afanosamente navios com porta de abater para abicar nas praias, permitindo finalmente fazer chegar o socorro aos necessitados. Navios anfíbios precisam-se.
Isto leva-me ao tão desejado navio polivalente logístico, o LPD que consta na lei de programação militar há imensos anos, mas que não há a mínima vontade de o mandar construir. O seu projecto fez parte do negócio para a construção dos submarinos pelo consórcio HDW e o anterior ministro disse que ia ser dada a maior prioridade a esta construção. Imediatamente a seguir a LPM foi adiada para esta legislatura. A realidade é que não temos navio nem teremos na próxima década, por isso, se houver algum problema nos nossos arquipélagos, já sabemos com o que não contamos.

1 comentário:

O 403 d'62 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.