quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Demissão na Polícia Marítima

Com o arrazoado do costume o tal Freire do Diário de Notícias vem anunciar que o ministro Branco demitiu o Comandante-Geral da Polícia Marítima. A justificação é uma baralhada de histórias e acusações do costume que nos deixa sem saber o que se passou. É melhor tentar averiguar junto da Marinha.
Uma coisa que o tem excitado muito, ultimamente, é ter o CEMA constituído um grupo de trabalho para elaborar um projecto legislativo sobre um qualquer problema da Autoridade Marítima, o que, alega ele, é competência do governo. Mas não é o governo que encomenda  as leis aos escritórios de advogados? Aqui ao menos não se gasta dinheiro.

1 comentário:

O Luís Silva Nunes disse...

É mais um episódio na "guerra" intestina sobre o "duplo uso" e que já se desenrola há algum tempo. Temo que a Marinha venha a ser a principal vítima deste litígio.