segunda-feira, 31 de março de 2008

SUGESTÃO

Este nosso Camarada do Exército , Vasco Rocha Vieira , que ocupou cargos diversos e de grande responsabilidade no esquema nacional , é hoje Chanceler das ordens militares (enquanto não acabarem com elas ...e vontade não lhes falta!!!).

Mas fez, em 1968 , um feito brilhante. Cortou ao meio uma LDP, em Luanda (ou Lobito) , e , em coluna , levou as duas metadas para as "terras do fim do mundo" , neste caso as águas , no SE de Angola.

Passou por mim no Lungué Bungo , e recordo , com emoção , esses momentos.

Não seria bom o Club Militar Naval , ou a própria Marinha , o convidar para nos relatar essa aventura e ficar gravado ou impresso para o futuro?
Aqui fica a dica

3 comentários:

O FdaPonte disse...

Já agora na mesma sessão os oficiais de Marinha que levaram a LF para o Niassa também o contem. Creio que foi o Cte João Rodeia e o Torres Sobral que estiveram nesse transporte, e a lancha foi transportada inteira.

O J.N.Barbosa disse...

Nada disso. Para o Niassa houve duas operações de transporte em coluna e comboio de várias lanchas de cada vez. Inteiras. Já foram descritas e publicadas nos Anais há anos. O Temes em um dos relatórios da missão.

O Fernão disse...

O velho e já ido Almirante Moura da Fonseca é que contou bem essa epopeia nos Anais do CMN.
Essa de um tipo do exército cortar uma lancha ao meio só podia ser de raiva!Acho que foram inteiras.