sábado, 13 de setembro de 2008

THE SPECIAL ONE

O NRP Cacine, o mais antigo navio-patrulha da Armada Portuguesa ainda em actividade(1969), chega hoje aos mares da Madeira.O navio, que saiu na passada segunda-feira da Base Naval de Lisboa, é um dos quatro ainda em actividade e vem render o NRP Zaire, que desde Janeiro tem feito a sua missão nos mares da nossa Zona Económica Exclusiva e que, ao que tudo indica, deverá voltar à Região dentro de três meses. É que, registe-se, a cada vez mais reduzida quantidade de navios com aquelas capacidades na Armada Portuguesa e presentemente só existem no activo o “Cacine”, o “Zaire”, o “Save” e o “Cuanza” dos dez iniciais. As características das missões atribuídas aos navios aqui destacados — a fiscalização das embarcações de pesca e de recreio, o apoio ao parque Natural da Madeira e, não menos importante, as missões de busca e salvamento — não permitem, a estes últimos dois, continuar a cumprir as suas missões em segurança, estando agora confinados à Base Naval de Lisboa a às Zonas Maritimas do Norte e do Sul.Além disso, o navio balizador “Schultz Xavier”, que nos últimos anos tem feito missões na Região, está inoperacional neste momento e espera-se que saia dos estaleiros onde está a ser alvo de uma grande reparação, já a tempo de cumprir a missão de três meses que se inicia no final de Outubro. Torna-se, por isso, cada vez mais imperativo que os Navios Patrulhas Oceânicos saiam dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, para que possam, como prometido, reforçar a ZEE da Madeira, até porque, com a operacionalidade da flotilha a continuar assim, será difícil, dentro de pouco tempo, à Marinha, conseguir garantir a soberania nacional nas águas territoriais portuguesas. O NRP cacine´`e comandado pelo 1º ten. Pedro San Emetério Rodrigues
Noticia JM

Ninguém comentou esta onda