terça-feira, 12 de junho de 2007

Bom dia OC!…

… e façam o favor de assinalar devidamente o 132º aniversário do Zé Povinho, que Rafael Bordalo Pinheiro deu à luz, na revista “A Lanterna Mágica”, no dia em 12 de Junho de 1875.
Os anos não lhe têm passado por cima. Está na mesma, embora a sua tão representativa figura seja menos vista nas páginas dos jornais depois de ter ficado órfã do seu criador.
Mas, tal como há 132 anos, o Zé continua a ser a eterna vítima dos políticos, apesar dos partidos já não serem os mesmos. Mudança de nome apenas, porque regenerador ou progressista já estavam démodés. Os tempos exigiam que o social se metesse pelo meio e o Zé, submisso, lá continua a levá-los ao poder, agora um, depois o outro, sempre com a esperança de ser ouvido. Qual quê, mal chegam à cátedra, o Zé é pura e simplesmente ignorado. Ainda tenta fazer uns manguitos e quando ouve falar em eleições tem, por vezes (poucas é certo), um assomo de coragem e lança o seu “se queres fiado, toma!”… Por aí fica, pois quando chega a campanha, o comício, os passeios dos políticos pelas feiras, os jantares dos partidos, o Zé fica embasbacado e, no dia de votar, completamente hipnotizado, esquecendo tudo o que lhe fizeram, lá põe de novo a cruz em quem o vai tramar nos tempos mais próximos…
Solidários com o Zé Povinho (com o genuíno Zé, já que dos outros estou farto) comemoremos pois o seu aniversário!

Ninguém comentou esta onda